Bengala Inteligente para deficientes visuais

Bengala Inteligente para deficientes visuais

A fim de utilizar a tecnologia para promover acessibilidade e autonomia entre pessoas com deficiência visual parcial ou total, dois professores dos cursos de Tecnologia da Informação da Universidade do Grande Rio (Unigranrio) vem desenvolvendo junto de alunos algumas soluções para auxiliar tais populações.

Intitulado TIA – Tecnologia da Informação para Acessibilidade, o programa criou um software capaz de guiar as pessoas com deficiência visual, bem como alguns acessórios que podem oferecer maior autonomia a partir do uso da tecnologia.

O programa é liderado pelos professores Miguel Carvalho e Alexandre Louzada junto de alunos, e parte da ideia de que um elemento fundamental da dinâmica das deficiências está não na pessoa, mas sim nos meios que dificultam a autonomia.

Para isso, o software desenvolvido como feio principal do programa calcula distâncias, reconhece vozes e comandos, identifica e diferencia pessoas e objetos, bem como expressões faciais e é capaz até mesmo de realizar pesquisas.

Leia mais

Automação e Controle: Sistema de Irrigação Automatizada

Automação e Controle: Sistema de Irrigação Automatizada

O trabalho da autora de pós graduação em eng. Mecatrônica apresenta, não somente o conceito de automação e controle, mas consistiu na elaboração de um sistema de irrigação de uma determinada plantação para uso medicinal, aplicando as tecnologias disponíveis, com o objetivo à melhoria de qualidade de vida para pacientes e/ou seus responsáveis, melhoria da qualidade do produto, diminuição do consumo desnecessário de água, facilitando o plantio e aumentando o ganho sobre o cultivo.

Para executar esse projeto foi utilizada o módulo Wi-Fi ESP8266 NodeMCU ESP-12 que desempenha o papel de controlador do processo, realizando o tratamento de sinais provenientes do meio externo e enviando comandos de acordos com os sinais de temperatura do ar, umidade relativa do ar, temperatura do solo e umidade do solo.

O software decidirá, com autonomia, a quantidade certa (e quando) que o plantio deverá receber calor e água. Um sensor de umidade de solo, por exemplo, implantado na área de plantio fará o monitoramento do solo que de acordo com uma comparação entre a umidade ideal e a umidade media consequentemente o acionamento de rele será ligado, permitindo a irrigação. Assim que o solo atingir a umidade de referência, o sistema de controle Wi-Fi ESP8266 NodeMCU ESP-12 interrompe a irrigação, desligando o rele, assim como o controle de uma lâmpada elétrica, esta ultima para ser usada na geração de calor para as plantas.

O sistema ainda prevê, por meio de uma tela LCD, o acompanhamento dos parâmetros indicados, em tempo real, bem como a intervenção manual de um operador, tanto de forma local quanto remotamente, via Internet, o status dos reles, a fim de controlar o acionamento de uma bomba de água e de uma lâmpada elétrica.

O diferencial desta aplicação é utilização de sensoriamento remoto via Wi-fi com a plataforma Blynk e outro diferencial é o estudo da necessidade da adaptação dos parâmetros para cada tipo de cultivo, e nesse caso será feito para cultivo de cannabis com alto teor de CBD (Canabidiol) direcionados a pacientes com síndromes raras com crises convulsivas de difícil controle, principalmente às crianças.

Esse tipo de cultivo, de cannabis, com teores de CBD ou THC, favoreceria pacientes com diversas patologias: de Parkinson a Esclerose Múltipla, passando por quimioterapia a crises convulsivas refratárias, assim como, associações para fins terapêuticos, profissionais na área de saúde e acadêmicos que trabalhem em pesquisa. Também beneficiaria mães ou responsáveis de crianças especiais e paciente que desejem cultivar, mas a demanda de tempo e cuidado não possibilita.

A plataforma então permitirá o cultivo inteligente, em ambientes internos, associado a um aplicativo com monitoramento, automação e controle de temperatura e umidade do ar, luminosidade, temperatura e umidade do solo, entre outros.

Palavras-chaves: Automação e Controle, Plataforma de Cultivo, Cannabis, LCD Oled,
Canabidiol, Irrigação, Wi-Fi ESP8266 NodeMCU ESP-12, Sensor de Umidade.


Desenvolvimento de Instrumentos Virtuais – Vídeo

Desenvolvimento de Instrumentos Virtuais – Vídeo

O instrumento virtual desenvolvido neste trabalho consiste de uma plataforma de aquisição de dados compacta e autoexecutável. A plataforma escolhida foi a NI myDAQ, da National Instruments que foi conectada a uma unidade de teste (UT), como explicado mais adiante.

O NI myDAQ é um dispositivo de aquisição de dados (DAQ), portátil e compacto de baixo custo alimentado por USB. Ele permite a análise, processamento e controle de sinais em tempo real ou em simulação e inclui dois canais diferenciais de entradas analógicas, com taxa de amostragem de 200 kS/s, resolução de 16 bits e amplitude de entrada variável de até ±10 V, e provê oito linhas de entrada/saída digital, fornecendo alimentação para circuitos simples com fontes de +5, +15 e -15 V. Para as aplicações de controle, o NI myDAQ possui 8 instrumentos plug-and-play, baseados em LabVIEW, incluindo um multímetro digital (DMM), osciloscópio e gerador de funções. É muito útil e ilustrativo para estudantes, já que estes podem acessar todos os instrumentos de software (virtuais) para executarem projetos e experimentos com várias ferramentas de análise e geração de sinais.

Um amplificador de áudio foi usado entre as duas visando o casamento de impedância do circuito, além da amplificação do sinal de entrada/saída. O software utilizado foi o LabVIEW, versão 12.0, que é uma ferramenta de desenvolvimento relativamente simples e com considerável robustez operacional. O software utilizado permite um ambiente de fácil desenvolvimento que pode ser personalizado, de acordo com a necessidade de cada aplicação, como será ilustrado ao longo da apresentação.

Em trabalhos de desenvolvimento de sensores magnéticos de alta resolução é fundamental um levantamento magnético completo do material que será utilizado como núcleo do sensor e naturalmente das curvas de histerese associadas. Os equipamentos comerciais para este tipo de medição, principalmente operando na faixa de quilo-hertz, são de custo elevado. Uma alternativa para conseguir estes resultados, com medições de boa qualidade e custo bem menor, é apresentada neste trabalho, que consiste no desenvolvimento de um histeresímetro virtual usando o software LabVIEW (Laboratory Virtual Instrument Engineering Workbench) e uma plataforma de aquisição de dados integrada ao mesmo. O sistema permite obter as curvas de histerese na preparação de fitas magnéticas macias: amorfas e nanocristalinas, que serão utilizadas como núcleos de futuros sensores magnéticos (chamados, nesta aplicação, fluxgates).

O magnetometro fluxgate é usado em medições de campos magnéticos de baixa intensidade, como o campo magnético da Terra (até a ordem de 40.000 nT). Este dispositivo permite a medição de campos geomagnéticos, ou de suas variações, com elevada precisão (ao redor de 1 nT), com pequeno consumo, baixo nível de ruído e ampla faixa dinâmica de operação. Dessa maneira o fluxgate é rotineiramente aplicado em prospecção mineral, pesquisas espaciais e no monitoramento contínuo das variações geomagnéticas através dos observatórios magnéticos.

O sistema descrito neste trabalho foi montado visando unicamente a obtenção das curvas de histerese das fitas magnéticas submetidas à excitação com corrente alternada e frequências da ordem de 15 kHz, que não é encontrada na literatura especializada.

Seguindo estas linhas, este artigo descreve a construção de um instrumento virtual usando um sistema de aquisição de dados que integra um conhecido software e um método físico particular. O dispositivo permite plotar as curvas dos dados adquiridos e fazer diferentes análises sobre os mesmos. Mesmo tendo sido desenvolvido para uma aplicação particular (obter curvas de histerese de fitas magnéticas macias), o sistema é suficientemente flexível como para ser utilizado, após pequenas mudanças, em outras aplicações magnéticas, ou após mudanças um pouco mais trabalhosas, em instrumentos para a medição de outras grandezas físicas. O artigo, por fim, dá os passos necessários para a abordagem de outros problemas que envolvam a aquisição de dados e o processamento dos mesmos.

Desenvolvimento de instrumentos virtuais

Desenvolvimento de instrumentos virtuais

Cada vez mais, o uso de computadores (utilizando programas de acesso livre) e aproveitado no ensino de ciências em particular, de física. Cada vez mais, o uso de computadores (especialmente utilizando programas de acesso livre) é aproveitado no ensino de ciências em geral e, em particular, de física.

Por outro lado, a instrumentação científica continua sendo cara e de difícil manutenção. Finalmente, é desejável que os estudantes consigam ir além da simples reprodução de resultados conhecidos e que, com as ferramentas ao seu alcance, consigam resolver problemas novos ou desenhar equipamentos que possam representar avanços originais. Por esta razão, sistemas versáteis de simulação (a custos relativamente baixos) são muito bem recebidos pela comunidade científica e acadêmica, seja para fins puramente didáticos, seja para fins de pesquisa científica ou desenvolvimento instrumental.

Seguindo estas linhas, este artigo descreve a construção de um instrumento virtual usando um sistema de aquisição de dados que integra um conhecido software e um método físico particular. O dispositivo permite plotar as curvas dos dados adquiridos e fazer diferentes análises sobre os mesmos. Mesmo tendo sido desenvolvido para uma aplicação particular (obter curvas de histerese de fitas magnéticas macias), o sistema é suficientemente flexível como para ser utilizado, após pequenas mudanças, em outras aplicações magnéticas, ou após mudanças um pouco mais trabalhosas, em instrumentos para a medição de outras grandezas físicas.

O artigo, por fim, dá os passos necessários para a abordagem de outros problemas que envolvam a aquisição de dados e o processamento dos mesmos.

Saiba mais – Artigo da autora – Revista Brasileira Física

Graduação em Eng. Elétrica – ênfase em Eletrônica e Telecomunicações
Mestrado em Geofísica na área de Instrumentação e Controle
Pós-graduada em Análise de Sistemas e Engenharia Mecatrônica

Automação e Controle
Tecnologia, Design e Design Inclusivo
Plataforma LabVIEW, Arduino e Intel MCS-51
Desenvolvimento de Websites e Sistemas
Banco de Dados, Loja virtual / E-commerce
Treinamento, Palestras e Aulas particulares

DVT

DVT

Novas idealizações surgiram, novas padrões, trabalhos, tudo mudou em tão pouco tempo, com isso novas profissões foram criadas, culturas foram refeitas e isso tudo acaba por influenciar no papel do indivíduo na sociedade em que vive.

O livre acesso aos meios tecnológicos determina a proximidade entre as
diferentes áreas do conhecimento, o que acaba por juntar
novas realidades e construir novas relações interdisciplinares:

Big Data
Biotecnologia e Nano tecnologia
Computação na nuvem e Blockchain
Tecnologias Smart e Internet das Coisas
Inteligência Artificial e Realidade aumentada

DVD

DVD

Soluções criativas, ideias inovadoras e serviços de qualidade que superem as suas expectativas em
WebDesign, Tecnologia e Design Inclusivo.

Como premissa é ser referência em Tecnologia e Design Web e
principalmente a satisfação do cliente.
DaVinci Design foi criada em 2005.

Sua atuação é de forma criativa aliada ao rigor e apuro técnico.
Um dos objetivos primordiais é com a qualidade, a fim de atender
as necessidades do mercado e de seus clientes.